quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Brigada Militar de Capivari do Sul recupera motocicleta roubada


Após uma denúncia anônima de que havia uma motocicleta roubada em uma residência no bairro Jardim Formoso, em Capivari do Sul, a guarnição da Brigada Militar, composta pelos soldados Fonseca, Sanches e Salvia, foi até o local e efetuou a prisão de um indivíduo de 19 anos. 

A moto, roubada em março de 2015 em Cidreira, foi recolhida e o acusado levado a DP de Cidreira para a.lavratura do flagrante por receptação.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Brigada Militar de Capivari encontra carro usado em assalto a relojoaria


Na manhã desta quinta-feira (04), três indivíduos assaltaram a relojoaria Retoke de Capivari do Sul. Eram 9h20min quando eles renderam a proprietária e uma funcionária e levaram vários relógios e joias. O assalto foi rápido e os indivíduos embarcaram em um automóvel Corsa Classic preto e fugiram em direção a Palmares do Sul.

No final da tarde, às 17h10min, o representante comercial de Capivari do Sul André Bueno, que vinha de Mostardas em direção a Capivari do Sul, ao passar em frente ao Polo Industrial, percebeu que a cerca que dá acesso ao local estava aberta. Como a prefeitura está construindo uma pista de aviões aeromodelos, André achou que alguém do Clube estava treinando e entrou no local. Para sua surpresa, no final do asfalto, encontrou um veículo atolado, com as portas abertas. Imediatamente André ligou para a Brigada Militar.

Os sargentos Júlio e Rocha, e os soldados Montenegro e Denkvitis, foram ao local e perceberam que o carro era dos ladrões que roubaram a relojoaria. Os policiais encontraram joias jogadas no campo e 12 relógios, gargantilhas e pingentes dentro do veículo. Quando consultaram a placa do carro, obtiveram a informação que era clonada e no sistema do Detran não existia a do veículo. Ao fazer uma vistoria mais apurada, o sargento Rocha verificou que os tapetes do carro era de marca argentina e, desta forma, concluiu que era do país vizinho.

Questionado sobre o motivo que levaram os assaltantes a entrarem em uma via sem saída, o sargento Júlio acredita eles estavam se dirigindo para Palmares do Sul e averiguaram a viatura da Brigada Militar, que vinha no sentido contrário com o giroflex ligado. “Eles se assustaram e invadiram a estrada quebrando a cerca”, explica o sargento. Como a viatura estava distante, os brigadianos não perceberam a manobra dos assaltantes por que o carro só foi encontrado horas depois do assalto. A Brigada Militar também teve conhecimento que um veículo Montana de cor branca acompanhava os assaltantes, como batedores. Até o momento ninguém foi preso.

sábado, 30 de janeiro de 2016

Fernando Cardoso é indicado pelo Partido Progressista a concorrer a prefeito em Capivari do Sul


Na noite do dia 20 de janeiro, o diretório municipal do Partido Progressista de Capivari do Sul se reuniu no salão de festas da Agropecuária Trevo, onde debateu vários assuntos referentes as eleições municipais desse ano. Na oportunidade, o ex-vereador Joel Vargas assinou ficha no partido e o ex-vice-prefeito Fernando Cardoso foi indicado para concorrer a prefeito. “Fico satisfeito em ser indicado pelo partido mas temos que analisar todas as possibilidades antes de tomar uma decisão”, disse Fernandinho.
 
Fernando Cardoso concorreu duas vezes a prefeito em Capivari do Sul onde não obteve sucesso. No ano 2004, foi eleito vereador. Em 2007, concorreu a vice-prefeito e venceu ao lado de Glacy Osório, e na gestão 2013-2016 não disputou em nenhum cargo político.
 
O ex-vereador Joel Vargas, ainda pelo PMDB, foi eleito consecutivamente em duas gestões: 1997-2000 e 2001-2004. No ano de 2012, concorreu a vice-prefeito pelo DEM aliado ao PSDB, mas não obteve êxito. Esse ano, tudo indica que disputará uma vaga na Câmara em virtude que seu irmão, o vereador Daniel Vargas (DEM), afirmar que não concorrerá à reeleição.
 
Segundo o tesoureiro do PP, Gilson Cunha, nos últimos anos, entre 2013-2016, aproximadamente 80 pessoas assinaram ficha no partido.

Rápidas: os bastidores da política em Capivari e Palmares

* Por Carlos Pajares
 
João Tadeu 1
Na edição passada comentei que o ex-prefeito João Tadeu Vasconcellos da Silva foi vereador, vice-prefeito e prefeito de Palmares do Sul, porém nas duas vezes que tentou ser presidente do legislativo, perdeu devido as maracutaias políticas que seus próprios colegas do legislativo lhe aplicaram.

João Tadeu 2
Em resposta ao meu comentário, João Tadeu respondeu: “Bem lembrado Carlos Augusto Pajares... Só eles não imaginavam, que depois de 20 anos de aluguel de prédios para o Legislativo e o Executivo, viessem a ser construído em nosso governo os prédios da Câmara e da Prefeitura. Todos com recursos próprios”.

Janela política 1
Deputados federais, estaduais e vereadores têm, a partir de agora, a possibilidade de mudar de partido sem perda de mandato no período de trinta dias que antecede o prazo de filiação. Na prática a nova regra já estará valendo no próximo ano para os candidatos a vereadores, que entre 2 de março e 2 de abril de 2016 poderão trocar de partido sem perder o mandato. Quanto a prefeitos, governadores, senadores e presidente da República, o Supremo Tribunal Federal decidiu que a mudança pode ser feita a qualquer momento, já que o mandato majoritário não pertence ao partido.

Janela política 2
Em vista dessa nova lei, o mês de março desse ano será decisivo para a composição das futuras alianças políticas com objetivo de compor as coligações para a disputa do pleito eleitoral municipal. Em Capivari do Sul não existe nenhum comentário nos bastidores que algum vereador tenha intenção de trocar de partido. Em Palmares do Sul a história é diferente, onde é mencionado aos quatro cantos que a vereadora Maristela Teixeira, do PT, vai migrar para o PDT, e o vereador Raul Dias, do PTB, pode assinar ficha no PROS.

Janela política 3
Mas como sempre digo. Em política tudo pode acontecer. Um fato o inesperado pode mudar o rumo do pleito municipal. Isso já aconteceu em Capivari do Sul, em 1999, quando o ex-prefeito Sergio Marocco convidou a vereadora Glacy Osório, do PSDB, para ser candidata a vice-prefeita de Marco Cardoso. Em Palmares do Sul, o fato mais relevante foi a saída do ex-vereador e secretário de obras do PDT, Abrahão Nunes (In memoriam), que assinou ficha no PTB e venceu as eleições como vice-prefeito junto com Ernesto Ortiz.

Janela política 4
Como diria um amigo meu, “uma mosquinha anda zunindo nos meus ouvidos” tentando me informar que alguma coisa desse tipo pode ocorrer novamente em Palmares do Sul. É bom os velhos “caudilhos” ficarem atentos e não desprezarem quem realmente já comprovou que possuiu votos nas urnas. Também não descarto qualquer acontecimento desse tipo em Capivari do Sul.
 
Isso não é fofoca. São apenas dados históricos políticos que já ocorreram nesses municípios e podem acontecer novamente porque a história se repete com o passar dos anos.

Editorial: Ano dos vice-prefeitos


Essa é a última edição do mês de janeiro de 2016. Foi um mês ameno no que diz respeito às decisões políticas, nada mudou do ano passado. Os prefeitos de Capivari do Sul e Palmares do Sul, Marco Cardoso e Paulo Lang, respectivamente, anunciaram que concorrem à reeleição. Mas como toda regra tem exceção, o vice-prefeito de Palmares do Sul, João Aguiar, anunciou que também é pré-candidato a prefeito, inclusive seu partido rompeu com o Executivo, porém, assumiu a prefeitura quando Lang tirou férias, fato curioso em vista que no momento que aconteceu o rompimento, eles passaram a serem adversários políticos.
 
O fascinante da política é esse tipo de situação que acontece quando os mais experientes nem imaginam que pode ocorrer. Claro que o vice-prefeito João Aguiar ficou praticamente engessado devido a mudança do ano fiscal e a prefeitura não pode disponibilizar de nenhum tipo de verba enquanto não encerrasse a contabilidade. Os pagamentos começaram a ser realizados somente no início da segunda quinzena de janeiro. Outro pré-candidato a prefeito que já tinha anunciado que colocaria seu nome à disposição do partido é o ex-prefeito Luciano Bins, do PDT, que foi ratificado pelo partido e aliados dia 21 desse mês. Extraoficialmente ele conta com o apoio do PSDB, Dem e PTB, porém com uma ressalva muito importante, as lideranças do PSDB e PTB, que já foram prefeitos em Palmares do Sul afirmam que não farão campanha para o candidato do PDT.
 
Um deles é o ex-prefeito Ernesto Ortiz que assinou ficha no PPS e jamais apoiará Luciano Bins devido uma grande desavença política que ocorreu entre ambos em 2010, quando Ortiz foi cassado. Na época, Bins era vice-prefeito. O outro é o ex-prefeito João Tadeu Vasconcelos da Silva que garante categoricamente que não fará campanha para nenhum candidato, mesmo que esse seja do seu partido e indicado a concorrer como vice-prefeito de Luciano Bins. No caso, já foi ventilado o nome do ex-vereador Nestor Krupp, do PTB.
 
O advogado e presidente do Partido Progressista, Afonso Praça, já confirmou que é pré-candidato a prefeito, porém ainda não se tem conhecimento dos partidos que apoiarão sua candidatura. No auge de sua experiência, o pré-candidato João Aguiar, que não exerceu apenas um mandato políticos nesses 34 anos de emancipação política de Palmares do Sul, afirmou que o resultado da eleição será decidido pelo ex-prefeito Ernesto Ortiz. Segundo ele, se Ortiz não puder concorrer, o vencedor será o candidato que ele apoiar.
 
Em Capivari do Sul, por enquanto não existe nenhuma novidade, no que diz respeito aos pré-candidatos a prefeito. Marco Cardoso pelo PDT, Glacy Osório pelo PSDB e Fernando Cardoso pelo Partido Progressista. Dito isso, só resta esperar as decisões que serão tomadas a partir do mês de março, até porque é mês que os atuais vereadores podem trocar de partido e os secretários municipais que pretendem concorrer a vereador devem se afastar dos cargos.
 
Porém, pode-se adiantar que esse será o quadro para candidatos a prefeito nesses dois municípios com poucas alterações. No entanto, ainda não foram definidos os pré-candidatos a vice-prefeito de nenhum dos nomes citados que postulam a cadeira preta e seus respectivos municípios.

* Editorial Jornal Integração 29/01/2016

Agentes de saúde de Capivari do Sul intensificam trabalho para combater a Dengue


Desde o início do ano, os agentes de saúde de Capivari do Sul, coordenados pela enfermeira Valkiria Braga, intensificaram os trabalhos na busca de focos de mosquitos que transmitem a dengue visitando todas as residências do município. O secretário interino da saúde, Leandro Monteiro, solicita aos munícipes que facilitem o trabalho dos agentes de saúde deixando-os realizarem a fiscalização necessária em suas residências. “Temos que se unir para evitar que esse mosquito, que transmite também o vírus Zika, se reproduza em nosso município”, disse Leandro Monteiro.
 
Segundo a enfermeira de Capivari do Sul, Coordenadora da Equipe de Saúde Familiar, Valkiria Braga, a situação em relação ao zika vírus é mais preocupante para as gestantes. “Os maiores afetados são as gestantes e os seus bebês. O vírus zika passa da mãe para o bebê, o que coloca todas as gestantes em estado de alerta”, sustentou. No entanto, tranquiliza os capivarienses que no município ainda não foi encontrado nenhum foco de mosquito que transmite essas doenças.
 
Os agentes de saúde deixaram nas residências que visitaram orientações para que as pessoas possam reconhecer o mosquito transmissor da dengue, em consequência a febre chicungunha e o zika vírus (microcefalia).
 
Segundo as informações divulgadas nos panfletos, o mosquito possui o mesmo tamanho de um mosquito comum, porém é escuro e rajado de branco, só pica as pessoas durante o dia e a fêmea fixa seus ovos nas bordas de recipientes com água parada. 
 
No estado, a Secretaria Estadual da Saúde comunicou que um caso de zika segue sob investigação no estado, mas outros sete já foram descartados. Sobre a dengue, dos 3.879 casos suspeitos já contabilizados até agora, 1.265 tiveram o diagnóstico confirmado.
 
Atualmente o Brasil enfrenta um surto de recém-nascidos com microcefalia, uma doença que não tem cura e causa uma má formação no cérebro, fazendo com que os bebes nasçam com a cabeça menor que o normal. As consequências são graves e permanentes para o desenvolvimento do indivíduo.

Eleições devem causar mudanças no secretariado em 2016


O prazo de desincompatibilização em 2016 termina dia 2 de abril para candidatos a vereador que estejam nos seguintes cargos: secretário municipal; dirigente de qualquer autarquia, fundação ou empresa pública ou sindical; chefe de Gabinete; defensor público; autoridade policial, militar e civil; delegado; funcionários do Fisco; interventor federal; magistrado; membro do Ministério Público e Tribunal de Contas; presidentes de Associações Municipais; reitor de Universidade; superintendentes e vice-presidentes de associações municipais.
 
As eleições municipais ocorrem em 2 de outubro. Capivari do Sul e Palmares do Sul irão eleger prefeito, vice-prefeito e 09 vereadores, cada município.
 
A saída do secretário da Agricultura Luis Andrade (Cainho) e da assessora Fabiana Costa, da prefeitura de Capivari do Sul, já é dada como certa. Em Palmares do Sul, deve deixar o cargo o secretário de Finanças Claudio Braga (Padura), cogitado para ser pré-candidato a vice-prefeito na chapa do prefeito Paulo Lang, e talvez o chefe de gabinete Getúlio Paim, que pode concorrer a vereador pelo partido do PROS.